24
JUNHO
2018

12:12
Compartilhar
Revolução sem reflexão
Em: 24/06/2018 às 08:41h por Onofre Ribeiro
Na edição dos últimos dias 16 e 17 deste mês, o querido amigo Eduardo Mahon publicou no Caderno Ilustrado, do Diário de Cuiabá, uma longuíssima entrevista que fez comigo em seu escritório, dias antes. Foi, na verdade, uma série de provocações dele sobre temas nacionais e regionais. Bom provocador e culto, Eduardo Maon começou perguntando onde foi que o Brasil errou pra chegar a esse ponto de desagregação política, econômica, cultural e social? Um equívoco histórico o Brasil dos dias de hoje.
Evidente que pra responder a uma pergunta abrangente e complexa como essa, precisamos entrar profundamente na construção do Brasil desde o seu descobrimento até os dias de hoje. A cada pergunta mais nos aprofundávamos nas causas, nos desdobramentos, nos acertos e na sequência enorme de equívocos das elites econômicas e políticas brasileiras, na construção deste Brasil que nos atropela hoje.
Depois dessa gostosa e sofrida viagem ao longo da História, foi inevitável cairmos na também longa e dolorida história de Mato Grosso. Passamos pelos vários governos da segunda metade... Leia mais
Compartilhar
Sucessões empresarial e política
Em: 21/06/2018 às 08:36h por Onofre Ribeiro
Na última sexta-feira participei do evento "Elas no campo", promovido pela empresa Valure e conduzido pela consultora Lorena Lacerda, a Fundação Dom Cabral e parceiros. O tema não poderia ter sido mais atual: sucessão empresarial e governança dentro do agronegócio envolvendo as mulheres. Na verdade, o tema abrange todos os segmentos empresariais. Lembro que as empresas mato-grossenses são muito novas. A maioria vem da década de 1980 pra cá. Muitas já passaram dos fundadores pros filhos e estes para os netos ou pra executivos.
Confesso que fiquei profundamente surpreso com os depoimentos sobre as experiências de sucessão empresarial no Estado. Gastam-se milhões de reais em consultorias e em experiências pra que a sucessão se dê corretamente. Além do patrimônio e do negócio, estão em jogo valores e princípios dos fundadores que deram identidade aos negócios.
Os relatos de executivas de algumas dessas empresas são extremamente lúcidos e revelam um poderoso DNA de negócios fincado em Mato Grosso. Algumas dessas executivas revelaram a longa jornada percorrida e os sofrimentos e expectativas que envolvem uma sucessão... Leia mais
Compartilhar
Retrovisor e luz de ré
Em: 20/06/2018 às 08:28h por Onofre Ribeiro
O mercado anda cheio de pesquisas. Todas informais. Ou, como se diz: "pra consumo interno". E como tem tido consumo interno! A mais recente vem do Ibope e mostra candidaturas de governador. Nela aparecem numa tabela estimulada quatro candidatos: Mauro Mendes, Pedro Taques, Procurador Mauro e Welinton Fagundes. Noutra aparece também Otaviano Piveta e Dilceu Rossato.
Os resultados mostram os quatro embolados na faixa entre 12% e 18%. Muito alto o índice de não respondeu/não sabe e brancos/nulos. Faz sentido porque as candidaturas ainda não estão postas legalmente. Mas o que me chamou a atenção é o fato de não se ter um diferencial significativo entre os candidatos. Certamente o que fará isso será o conjunto de propostas que fizerem à sociedade.
A rigor os quatro são assemelhados, exceto o Procurador Mauro que foge do padrão. O que diriam aos eleitores? Todos, sem exceção estão com "sangue nos olhos" na direção do retrovisor. Aliás, o governador Pedro Taques usou e abusou dele. A população está olhando no parabrisas, até porque foi ela quem pagou os sucessivos erros que o retrovisor mostra.
Aqui vai uma leve... Leia mais
Compartilhar
Nem tênis, nem botina
Em: 17/06/2018 às 08:34h por Onofre Ribeiro
Quando terminou o governo no seu segundo mandato em 2002, Dante de Oliveira e alguns de seus secretários mais próximos eram conhecidos como a "turma do tênis". O sentido não chegava a ser pejorativo. Significava que eram gestores urbanos.
Em 2002 chegou ao governo Blairo Maggi, típico agricultor de segunda geração dos migrantes que aportaram em Mato Grosso depois de 1973. O seu secretário estratégico, Cloves Vettorato apelidou os novos gestores de "turma da botina", por causa de sua origem rural.
De imediato estabeleceu-se o confronto entre as duas turmas. De um lado o pragmatismo gerencial e seco da turma da botina, contra a flexibilidade do estilo político da turma do tênis. O confronto gerou inimizades e expectativas. Durante os quatro primeiros anos do primeiro mandato de Blairo Maggi ninguém que fosse ligado ao tênis se aproximava da gestão por preconceito e separação de estilos.
Em 2010 elegeu-se governador Silval Barbosa, que não pertencia a nenhuma das duas, embora fosse indicação de Maggi. Em 2014 elegeu-se Pedro Taques, também desligado das duas turmas. Mas nem ele e nem Silval estabeleceram uma terceira geração.
Enquanto... Leia mais
Compartilhar
As chineladas de dona Júlia
Em: 12/06/2018 às 08:13h por Onofre Ribeiro
Nas últimas semanas os quadros eleitorais e as posições de candidaturas começam a ganhar corpo. Mas repetem o mesmo jeito velho de se apresentar: xingando. Falando mal. Criticando. Não parecem ter percebido que o país se cansou da velha política que sempre se fez desse jeito. Na gíria dos anos 1960 se dizia "manjado" quando alguma coisa requentada surgia de novo. Está muito manjado esse jeitão velho de criticar pra aparecer.
Vamos aos fatos. Nenhum partido tem mais legitimidade de criticar. Malemá, como diziam os velhos cuiabanos, pra propor algo. Os candidatos estão todos dentro da mesma pasta de descrença do eleitor.
No entanto, o que se vê são candidatos aos cargos majoritário de governador e de senador se criticando mutuamente e se colocando na posição de magistrados. Todos os brasileiros, mesmo sabendo por intuição que iam se ferrar de algum modo, apoiaram a paralisação dos caminhoneiros porque ela lhes dizia que era um tipo de ruptura. Mas essa informação não chegou aos meios políticos. Ainda vigora a noção de que todos os eleitores são bobalhões que se encantam em ouvir... Leia mais

Mais artigos


Receber Newsletter
 
 

Onofre Ribeiro
onofreribeiro@terra.com.br | facebook.com/onofreribeiro
msn: astro285@hotmail.com